quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Curso de Férias Tutoria On Line

UM BOM CURSO A DISTANCIA

Esse curso têm sido muito importante para consolidarmos o verdadeiro
sentido do papel do tutor nessa modalidade de ensino, e que vem me
contagiado bastante, pois a todo momento estamo de alguma forma nos
alfabetizando, aprendendo coisas novas, conhecendo pessoas novas,
trocando experiências, percebo que isso é positivo na medida em que
nos permitimos refletir sobre um ideal de educação, de ensino, de
aluno, de escola, de modo que almejamos sempre o melhor e busquemos o
melhor, porque queremos ser os melhores para nossa escola, para nossos
alunos.E o curso através de várias leituras, do Rangel e discussões do
grupo têm proporcionado inquietações e possibilidades de mudança sobre
essa questão, desse modo posso afirmar que se trata de um bom curso a
distância, como afirma Moran: Um bom curso é aquele que nos entristece
quando está terminando e nos motiva para encontrarmos formas de manter
os vínculos criados. Um bom curso é aquele que termina academicamente,
mas continua na lista de discussão, com trocas posteriores, os colegas
se ajudam, enviam novos materiais, informações, apoios. Bom curso é
aquele que guardamos no coração e na nossa memória como um tesouro
precioso. Professores e alunos precisamos estarmos atentos para
valorizar as oportunidades que vamos tendo de participar de
experiências significativas de ensino/aprendizagem presenciais e
virtuais. Elas nos mostram que estamos no caminho certo e contribuem
para nossa maior realização profissional e pessoal.

Referências:http://www.eca.usp.br/prof/moran/bom_curso.htm

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

slides: Como uma onda- professor do século XXI

ATOPOS entrevista Pierre Lévy - 1ª parte

Palestra sobre Inteligência Coletiva - Pierre Levy

Internet: Pierre Lèvy fala sobre inteligência coletiva para público da Zona Sul
Por: Camila Weinmann
camilaw@diariopopular.com.br

“Quem aqui ainda não está no Twitter? Pois deveriam…” Assim o pesquisador francês Pierre Lèvy iniciou a palestra sobre inteligência coletiva na manhã desta segunda-feira (15). Na Universidade Federal do Rio Grande, o auditório do Centro de Integração e Desenvolvimento Costeiro e Oceânico (Cidec-Sul) esteve lotado de estudantes e profissionais interessados no tema. A atividade marcou a abertura da segunda Semana da Ciência da Informação, que vai até sexta.
A criação de uma linguagem universal para organizar o conhecimento disponível no espaço virtual é o eixo principal da teoria apresentada pelo professor. Ele defende que até 2015 deverá haver um sistema coordenado para direcionamento de conceitos e ideias, o que chama de rede de metadados. “Estes dados são seriam físicos ou materiais, como hoje são, e sim semânticos.”
Após remontar a evolução histórica da comunicação, desde a criação do alfabeto até a informatização, Lèvy destacou o período atual como a era da memória digital: o conhecimento disponível na web é acessível de qualquer parte do globo. “Hoje temos pessoas indexando e catalogando pontos de vista na internet, seja em blogs ou em redes sociais, mas as instituições, escolas e universidades não foram planejadas para esta situação. Uma forma de organização precisa ser criada.”
Apresentados à sociedade em 1950, os computadores são definidos por Lèvy como máquinas baseadas na transformação de dados e memorização. Já a internet, que se tornou pública em 1980, é apenas um protocolo capaz de criar comunidades virtuais. A web sim, desde 1995 nos revelou um “hipertexto global”, que gera conexão entre endereços (links), convergência multimídia e um ambiente propício à colaboração.
Na sequência desta evolução, o próximo passo seria a criação da chamada “esfera semântica”, a língua capaz de catalogar a inteligência coletiva automaticamente. “Nossas línguas naturais não foram criadas para a manipular dados digitais e ainda são um obstáculo na interconexão propiciada pela web.”
Consagrado internacionalmente pelas pesquisas no campo da cibercultura, Pierre Lèvy é professor do Departamento de Comunicação da Universidade de Ottawa (Canadá). Realiza estudos sobre inteligência coletiva, gestão do conhecimento e teoria da comunicação. Mais detalhes: http://www.diariopopular.com.br/site/content/noticias/detalhe.php?id=3¬icia=15265; acessado em 19.01.2011, às 09:23 hs.

Curso de Férias Tutoria On Line

Curso Tutoria on Line
Turma II - Formador: Antonio Rangel Costa & Aline Serqueira
Etapa3: Ferramentas de interatividade.
Carga Horária: 10 h. Período: 19 a 31.01.2011.
Atividades previstas:

Etapa III – Atividade 3.1 - Fórum: A WEB, as ferramentas da interatividade. Nesta última etapa, vamos refletir sobre as possibilidades pedagógicas da inclusão das ferramentas de comunicação e interação síncronas (chat) e assíncronas (fórum, diário de bordo, webmail, e-mail) em seu Plano de Tutoria. Pense também que você pode dispor de outros recursos de interação disponíveis na WEB, que podem proporcionar a autoria, através da colaboração, a cooperação, que poderão provocar um novo olhar na construção de trabalhos colaborativos na EaD. A criação de um Portfólio Digital, O compartilhamento e construção colaborativa de um documento de texto, Slide ou uma Planiha no Google Docs no Gmail, O WIKI, O Blog, A Webquest, etc. Como fazer: Leia os textos disponibilizados no Material didático disponibilizado no Ambiente Virtual: “Interatividade libertadora”de Daniela Bertocchi Seawright, na íntegra, no endereço: www.educarede.org.br/educa/internet_e_cia/informatica.cfm?pagina=informatica_principal&id_inf_escola=11 e no site:
http://www.vivenciapedagogica.com.br/webquest/equipe/processo.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Brasil
http://rancosta.blogspot.com/
http://www.mflip.com.br/pub/eadtutor/
Período: 19 a 31.01.2011
Etapa III – Atividade 3.2 - Biblioteca: Tema: Sensibilização - Subtema: Divulgação do Curso . Como fazer: Elabore um Slide com os principais pontos para a socialização, divulgação, apresentação nas escolas sobre o Curso, Disciplina que você irá ministrar no seu do seu Plano de Tutoria. Período: 19 a 31.01.2011.
Etapa III – Atividade 3.3 Biblioteca: Tema: Plano de trabalho - Subtema: Meu Plano. Como fazer: Visite as ferramentas colaborativas disponibilizadas pelos seus colegas de curso, se for convidado colabore, troque, explore os trabalhos disponibilizados, postados pelos colegas e faça os ajustes se necessário, no seu Plano de Trabalho, Plano de Curso, Disciplina que você irá apresentar no encontro presencial final do curso no dia 07.02.2011. Período: 19 a 31.01.2011.
Etapa III – Diário de Bordo ( Socializando com o Tutor as etapas do Plano de Trabalho) a vontade).
Etapa III – Webmail (a vontade, socializar com os colegas as dificuldades, as etapas da elaboração do Plano de Trabalho). (na última semana enviar e-mail com a avaliação do: Tutor, Ambiente e Auto avaliação do aluno para a coordenadora do Curso: Profª Aline Cerqueira. Tomar como base o formulário de pesquisa do ambiente. Bons Estudos!!!! Rangel.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Curso de Férias Tutoria On Line

Núcleo de Tecnologia Educacional- NTE/Marco Zero
Curso: Tutoria On-line
Formador: Antonio Rangel Costa e Aline Cerqueira
Aluna: Heloisa Helena A. Pereira
Etapa 2: Atividade-2 :Registros/Avaliação
Período: 05 a 17/01/2011.


Como avaliar, acompanhar as atividades propostas em um Plano de Trabalho.
A Educação à distância esta sendo vista a cada dia no cenário Nacional por muitos estudiosos, como a renovação da educação mediante o desenvolvimento integral do aluno que esta se inserindo num processo dinâmico de transformação social, ou seja, ambiente sócio-econômico-cultural, com novas formas de ensinar e aprender através da EAD. Onde o conhecimento deve ser cada vez mais democratizado através das ferramentas de produção e expressão, possibilitando assim uma ação critica e transformadora. Porem algumas características devem ser evidenciadas, onde o professor/tutor/formador, deve possuir o domínio do fazer pedagógico, pois este domínio vai determinar sua relação com o conhecimento, as novas tecnologias e ferramentas de produção,expressão,autoria,avaliação,etc., a serem utilizadas.
Portanto nesse sentido o planejamento das atividades pedagógicas deve ser feito levando - se em conta o conhecimento prévio dos alunos, os objetivos e competências a serem atingidos na construção do conhecimento. Dai a importância do bom acompanhamento das atividades propostas nos cursos à distância, e estas devem constar no planejamento dos professores/tutores para as atividades nos ambientes virtuais, com a utilização de diversas ferramentas como: fóruns, webmail, chats, postagens de arquivos de textos, arquivos de imagens, blogs, registros no diário de bordo, alem de alguns encontros presenciais quando possível.
Porem para um bom acompanhamento e boa avaliação, diversificando as formas de produção e apropriação do conhecimento, permitindo assim aos alunos a utilização desta diversidade de meios, formas, expressão e troca de diferentes saberes na construção uma ação critica e transformadora do conhecimento, é que se faz necessário o mapeamento das atividades, produções e participações realizadas pelos alunos através de alguns critérios previamente estabelecidos, para uma avaliação justa de seu desempenho e de acordo com os conteúdos, as propostas e os princípios pedagógicos a serem utilizados e definidos pela instituição que ofertará o curso em conjunto com professores/tutores/formadores, portanto esta é a dinâmica da rotina da tutoria para o sucesso de um bom curso a distância, onde o tutor é fundamental, pois é ele quem acompanhara constantemente as atividades realizadas pelos alunos.
Referências:
Gomez, Margarita Victoria. Avaliação Formativa E Continuada Da Educação Baseada Na Internet. Disponível em:
< http://www.abed.org.br/antiga/htdocs/paper_visem/margarita_vitoria_gomez.htm> acesso: 14/01/ 2011.
BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Referenciais de Qualidade para a Educação Superior a Distância. Disponível em: acesso 14/01/2011.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Curso de Férias Tutoria On Line

Núcleo de Tecnologia Educacional – NTE/AP
Tutores: Rangel Costa e Aline Cirqueira
Aluno: Fábio Ramon


Avaliação no Sistema da Educação à Distância
A avaliação sempre foi um instrumento de intensas discussões no ensino formal caracterizada pelas várias facetas das escolas pedagógicas que embutiram um modelo de avaliação segundo as suas formulações teóricas, que se perpetuam até hoje. Aquela pergunta constante entre pedagogos e educadores: O que avaliar? Como avaliar? Temas de constantes debates involuncrados no processo da avaliação.
Agora com o surgimento e a dissipação da Educação à Distância nos remete a mesma questão: O que avaliar? Como avaliar? Alguns estudiosos da temática da Educação à Distância colocam as seguintes questões: por inúmeras razões, um professor na modalidade a distância não pode avaliar o aluno apenas através de testes e trabalhos. Assim, a avaliação na educação a distância deve empregar diversos meios, estar à disposição do aluno, orientar o aluno e, certamente, não deve medir apenas quantidades ou refletir apenas um momento pontual.
Acredita-se, portanto, que o processo avaliativo é importante para a construção do conhecimento do aluno, seja na educação presencial, seja na educação à distância, porém, o instrumento de avaliação não deve ser colocado apenas como meio mensurável, punitivo, detector de erros, mas sim consistir em uma prática educativa contextualizada, flexível, interativa, presente ao longo do curso, de maneira contínua e dialógica (Freire, 1975 citado por Gómez).
Para Santos, “a avaliação entendida como uma ação pedagógica necessária para a qualidade do processo ensino-aprendizagem”. No entanto, na Educação à Distância pode ser percebida como um fator essencial na participação efetiva do aluno na constante motivação da tutoria para a construção do conhecimento dos atores envolvidos no Ensino à Distância .
Referência
Disponível em: http://www.pgie.ufrgs.br/webfolioead/biblioteca/artigo6/artigo6.html. Acessado em: 12 jan. 2011.
Gomez, Margarita Victoria. Avaliação Formativa E Continuada Da Educação Baseada Na Internet. Disponível em: http://www.abed.org.br/antiga/htdocs/paper_visem/margarita_vitoria_gomez.htm. Acessado em: 12 jan. 2011.
SANTOS, João Francisco Severo. Avaliação no Ensino a Distância. Disponível em: http://www.rieoei.org/deloslectores/1372Severo.pdf. Acessado em: 12 jan. 2011.

Curso de Férias Tutoria On Line

Núcleo de Tecnologia Educacional do Amapá-NTE
Curso: Tutoria On Line
Multiplicadores: Aline e Rangel
Etapa 2: A Rotina da Tutoria
Atividade 2.2 Biblioteca: Registros-Subtema: avaliação
Macapá, 11 de janeiro de 2011.


Ivana Raliene Paixão de Melo
Avaliação do Plano de Trabalho

A avaliação é um tema polêmico que nos permite refletir sobre o assunto. O ato de avaliar perpassa todo o processo de ensino, nesse sentido não se pode pensar em qualidade da educação se não for proporcionado um ensino onde o aluno realmente se aproprie do conhecimento e faça uso do mesmo.
E também, não se pode pensar em avaliação sem que se faça um bom planejamento, é ele que norteará todo o trabalho pedagógico, detalhando a proposta do curso, lembrando que esse trabalho deve ser feito com bastante antecedência para que não sejamos atropelados por improvisos.
Dessa forma a Proposta do Trabalho para a realização de uma avaliação será feita elencando os seguintes tópicos:
 Conhecer o aluno, através de sua identificação e perfil (expectativas e anseios);
 Disponibilizar agendas e avisos com antecedência;
 Responsabilidade no curso, com o professor e com os colegas;
 Material disponível de acesso rápido e boa qualidade;
 Estimular a participação do cursista;
 Interação efetiva com os cursistas (chat, fórum, diário de bordo, email, telefone);
 Registros de acompanhamento do aluno durante o curso e no final;
 Comunicação adequada dos cursistas (netiqueta), pois tudo que é comentado fica registrado;
 Relatório do desempenho nas atividades dos alunos;
 Respeito aos prazos das atividades;
Nesse sentido, aponto algumas sugestões, longe de ser a melhor, porém apresenta subsídios importantes na coleta de informações para que a avaliação aconteça dentro de um processo onde é possível intervir, sempre almejando melhorar a prática pedagógica.

Referências:
BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Referenciais de Qualidade para a Educação Superior a Distância. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Consultado em 11/01/2011.

Curso de Férias Tutoria On Line

Núcleo de Tecnologia Educacional – NTE
Curso: Tutoria OnLine
Multiplicadores: Aline & Rangel
Atividade: Avaliação em Ambiente OnLine.
Aluno: Rejanne do Socorro Freire Evangelista


Segundo SARAIVA “Entendemos avaliação como um processo sistemático de levantamento e interpretação de informações capazes de fundamentar um julgamento de mérito e valor de um objeto, com o propósito de mantê-lo, melhorá-lo ou substituí-lo”.
A avaliação é bastante discutida no ensino presencial onde existe escolas que se dividem em tradicional, tecnicista, libertadora e progressista, já no ambiente OnLine da educação a distancia esse processo é novo e a avaliação depende do planejamento metodológico do tutor ou do plano político pedagógico da instituição, não existe nada predeterminado e cada tutor depende da políticas educacionais existente na instituição adequando sua forma de avaliação, com isso cada curso ministrado tem alguns itens que são comuns a todos, mas com características pessoais de cada tutor e sua maneira de avaliar seguindo conceitos próprios como: interatividade do aluno com o tutor e os outros alunos, entrega de trabalho no prazo, relevância da contribuição no ambiente OnLine, participação em todas as atividades planejadas dentro do ambiente de aprendizagem e por fim a autonomia do aluno em relação ao seu aprendizado.
Estudar e desenvolver metodologias a serem empregadas na avaliação a distância e que possibilitem avaliações mais dinâmicas e interativas é um desafio, pois embora o avanço da modalidade a distância no sistema educacional, formas de avaliação inovadoras que se adaptem a este modelo são quase inexistentes.
Por isso, é necessário fazer um planejamento de acompanhamento individual do aluno em todas as etapas do ensino-aprendizagem, tendo no final do curso um mapa fiel do conhecimento produzido pelo mesmo, dando condições ao professor-tutor de avaliar e emitir um valor ao conhecimento adquirido.
REFERENCIA:
http://www.senac.br/informativo/bts/213/2103032045.pdf: acessado em 05.01.2011 às 18:35h

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Curso de Férias Tutoria On Line

Núcleo de Tecnologia do Amapá – NTE
Curso: Tutoria On-Line
Tutor: Rangel Costa
Atividade 3: Conceito de tutoria
Aluna: Clarice Costa da Silva


CONCEITO DE TUTORIA ON-LINE


A Educação a Distância – EAD, é uma modalidade de ensino que está assumindo, a cada dia, uma posição de se responsabilidade no cenário educacional da sociedade contemporânea. Ao mesmo tempo, os recursos que são utilizados, sejam humanos e os tecnológicos, tem oportunizado o meio de aprendizagem entre os alunos de maneira transformadora.Assim, pode dizer que a EAD visa inicialmente exercer a real situação exercida com a visão de apesar ser um ambiente virtual,oportunize o conheci
Pensar na função do tutor é ter a imagem de um docente ou não que pode adquirir responsabilidades a partir de algumas situações, sejam elas individuais e/ou grupo que oportunizem a busca de conhecimento e informação ao grupo do qual tem a responsabilidade de atender, cuidar.
Assim, é possível dizer que o papel do tutor é de grande importância para as ações lineares ao processo de aprendizagem. Pois esse novo processo de mudança na educação tem de fato, fortalecido e resgatado inúmeras pessoas que por falta de tempo pararam o longo da história procurando promover signitivamente a auto estema e sua própria organização no desenvolvimento das atividades desenvolvidas ao longo da história.
Nesta vertente tem-se a educação a distância como uma necessidade hoje no Brasil e no Mundo para resgatar não somente pessoas que tem pouco tempo de estar na escola, como também inserir-se numa cultura de conhecimento mundial através da internet e da troca de experiência com outras pessoas conectadas a um mesmo curso mas, de realidades distintas.
Assim, pode-se aferir, que o tutor é um mediador do processo ensino aprendizagem, do qual necessita está sempre motivado e motivando aqueles que está a frente de tua sala de tutoria. Acredita-se, que este é um dos grandes desafios do momento para o sucesso na aprendizagem on line.

Referência Bibliográfica:

RIBEIRO, José Carlos S. e JUCÁ, Vládia Jamile. Hipertextualidade e Cultura Contemporânea. Disponível em: . Acesso em: 20 de março de 2001.
http://eproinfo.mec.gov.br/fra_def.php?sid=7356B577D3ABEF6459636A3289C740C7
BELLONI, M. L. Educação a distância. São Paulo: Autores Associados, 1999.
Rosa Elvira Alba de, Mentoring, Gente (2001) "http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_Tutorial_Inteligente

Curso de Férias Tutoria On Line

Núcleo de Tecnologia Educacional do Amapá – NTE
Curso de Tutoria On Line
Multiplicadores : Aline & Rangel
Atividade: texto - Tema: Texto - Subtema: Conceito de Tutoria on line
Macapá- AP, 03de janeiro de 2011.


Autor: Edilene Fernandes Góes

Tutoria : um novo fazer pedagógico educacional
A tutoria vinculada a Educação a Distância direciona a um novo pensar sobre como ter uma postura comunicacional mais dinamizada e sem fragmentação de saberes, mas com interação e construção de conhecimento de maneira interdisciplinar na maneira de gerar conhecimento.
Sendo assim, a educação on-line, precisa ser cercada de mais debates nacionais, sobre sua importância e como está sendo direcionada a modalidade a distância, para tentar não separar o fazer do saber, visto que a função do tutor se reduz a “produção e distribuição dos conteúdos e materiais que são separadas do acompanhamento do processo de aprendizagem não permitindo a intervenção crítica dos sujeitos envolvidos” (OKADA; DOS SANTOS). Assim há uma separação de quem seleciona os materiais didáticos de quem terá que estudá-lo. Tais abordagens na visão de Okada e Dos Santos, devem levar a um novo modo de perceber o currículo em rede, o qual
exige a comunicação interativa onde saber e fazer transcendem as atitudes burocráticas que separam quem elabora, quem ministra, quem tira dúvidas, quem administra o processo da aprendizagem e quem recebe os pacotes de informações. Em suma, é preciso investir na formação de novas competências comunicacionais capazes de promover aprendizagem na EaD não subutilizando seus recursos tecnológicos. (OKADA; DOS SANTOS)
Tal redimensionamento permite focar a prática de EaD , como interdisciplinar, envolvendo especialistas trabalhando juntos com o professor tutor e o aluno “tanto no processo de criação dos materiais e conteúdos até o uso dos mesmos no processo de ensino/aprendizagem.”(OKADA; DOS SANTOS).
Isto proporcionará a construção coletiva do conhecimento baseado na comunicação interativa interdisciplinar, na qual participam professores, administradores, professores, pesquisadores, tutores, monitores e profissionais da área técnica e cursistas que podem ser autores e co-autores do conhecimento e do processo de aprendizagem. Pautando-se essa ação “no movimento da transformação “com” o outro, da interdependência, da co-construção e colaboração, do questionamento e da busca, da ação e reflexão, da atitude e pensamento visando o desenvolvimento individual e coletivo. “(OKADA; DOS SANTOS).
Para isto, é preciso que os espaços virtuais de aprendizagem desenvolvam sujeitos que busquem o sucesso do indivíduo e do coletivo, em que haja “o diálogo, a troca de experiências, a discussão, a reflexão crítica de informações compartilhadas, a articulação de diversos ângulos e sentidos, a desconstrução e reconstrução de novos conhecimentos.” Neste foco o sistema de tutoria na Educação a Distância tem por responsabilidade a mediação da aprendizagem, cabendo ao “tutor acompanhar as atividades discentes, motivar a aprendizagem, orientar e proporcionar ao aluno condições de uma aprendizagem autônoma.” ( DE SOUZA; SPANHOL; LIMAS; CASSOL)
Dessa forma, o tutor torna-se um orientador da aprendizagem do aluno solitário e isolado, cujo perfil deve conter competências e atuar nas dimensões: educativa, tecnológica e comunicativa, tais como:
• Saber lidar com os ritmos individuais diferentes dos alunos;
• Apropriar-se de técnicas novas de elaboração do material didático impresso e do produzido por meios eletrônicos;
• Dominar técnicas e instrumentos de avaliação, trabalhando em ambientes diversos daqueles já existentes no sistema presencial de educação.
• Ter habilidades de investigação;
• Utilizar técnicas variadas de investigação e propor esquemas mentais para criar uma nova cultura, indagadora e plena em procedimentos de criatividade. ( DE SOUZA; SPANHOL; LIMAS; CASSOL)
É nesta perspectiva que se situa a ação tutorial, proporcionar ao educando a satisfação de suas necessidades educativas, a orientação acadêmica, acompanhamento pedagógico e avaliação da aprendizagem. Portanto, a EaD exige que o tutor tenha a prática de orientar, mediar e ajudar os alunos.
Neste processo, o tutor educador precisa ter “maturidade emocional, capacidade de liderança, bom nível cultural, capacidade de empatia, cordialidade e ser um “bom ouvinte”, ( DE SOUZA; SPANHOL; LIMAS; CASSOL) para que a relação tutor-aluno seja construtiva. Isto demonstra que o tutor deve possuir “habilidades de comunicação, competência interpessoal, liderança, dinamismo, iniciativa, entusiasmo, criatividade, capacidade para trabalhar em equipes etc. “( DE SOUZA; SPANHOL; LIMAS; CASSOL) para que o processo de tutoria possibilite a auto-aprendizagem.
________________________________________
Referência Bibliográfica
DE SOUZA, CARLOS ALBERTO; SPANHOL, FERNANDO JOSÉ ; LIMAS, JEANE CRISTINA DE OLIVEIRA; CASSOL , MARLEI PEREIRA. Tutoria na Educação a Distância. In resumo científico, 2004. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/088-TC-C2.htm acessado em 2010-12-23.
Okada, Alexandra Lilavati Pereira; Dos Santos Edméa Oliveira. Articulação de saberes na EAD: por uma rede interdisciplinar e interativa de conhecimentos. In artigo científico. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2003/docs/anais/TC11.htm .Acessado em 2010-12-23.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Curso Tutoria OnLine

Núcleo de Tecnologia Educacional
Curso: Tutoria Online
Professores: Antonio Rangel Costa e Aline Cerqueira
Aluna: Heloisa Helena A. Pereira
Etapa 1: Atividade 3: Conceito de Tutoria online

Conceito de Tutoria Online


São muitos os avanços na Educação ao longo dos anos, entre eles o crescimento da educação a distância onde temos os ambientes virtuais de aprendizagens (AVA), que são programas de computador desenvolvidos para oferecer um ambiente que possibilite a realização de atividades de ensino- aprendizagem à distância, são também conhecidos como sistemas de gerenciamento de cursos (SGC). Com destaque neste cenário para a importância da Tutoria online e o relevante papel do tutor, com suas competências e habilidades para gerenciar turmas e alunos na modalidade à distância, sendo responsável pelo processo de mediação pedagógica tornando assim ilimitadas as possibilidades de construção do conhecimento pelos alunos.
"O  tutor  constitui   um elemento dinâmico  e  essencial  no  processo  de ensino aprendizagem,  oferecendo  aos estudantes  o suporte cognitivo, metacognitivo, motivacional, afetivo e social para que estes apresentem um desempenho satisfatório ao longo do curso. Deverá, pois,  ter participação, ativação em todo o processo.  Por isso, é importante  que se estabeleça uma vinculação dialogal  e  um  trabalho de parceria entre o tutor, o professor/ especialista e equipe pedagógica. Isso valorizará a figura do tutor, garantirá a qualidade do ensino oferecido e servirá de exemplo aos alunos ao ver ser posto    em prática o processo  pedagógico e  educativo  intencionalmente proposto no desenho curricular do curso”, (PRETI, 1996).
Portanto o tutor deve possuir alguns requisitos profissionais importantes entre eles estar sempre atualizado no que se propõe a fazer e em consonância com o conteúdo pedagógico a ser trabalhado e as normas da instituição, alem de exercer uma postura de construção cotidiana do conhecimento com os alunos, onde seu papel é amparar, conduzir e encaminhar o aluno durante todo o processo: curso, capacitação, especialização etc., além de algumas caracteristicas pessoais importantes na mediação pedagogica em EAD que são: Boa comunicação, criatividade, liderança e iniciativa para realizar com sucesso o trabalho de facilitador na aprendizagem de alunos sob sua tutoria, pois alem do interesse dos alunos participantes é fundamental o incentivo do tutor para o sucesso de todos.
“O professor-tutor atua como mediador, facilitador, incentivador, investigador do conhecimento, da própria prática e da aprendizagem individual e grupal” (Almeida, 2001).
Finalizando, o papel do tutor hoje é o de promover a realização de atividades e apoiar os alunos na realização das mesmas, e não apenas mostrar respostas corretas, oferecer novas fontes de informação e comunicação, mas favorecer sua compreensão guiando e orientando para a promoção de uma compreensão e construção do conhecimento, e estas são responsabilidades e habilidades do professor no século XXI tanto no ambiente presencial ,quanto do tutor na modalidade de Educação à distância.
Referencias
LEITE, Ligia Silvia. Tecnologia Educacional: descubra suas possibilidades na sala de aula. 3ª ed. Revista e atualizada. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.
acesso em 23/12/2010.
acesso em 26/12/2010.
acesso em 27/12/2010.

Curso Tutoria OnLine


Núcleo de Tecnologia Educacional do Amapá
Curso: Tutoria On line
Tutores: Antonio Rangel & Aline Cerqueira
Cursista: Marcilete Neves
Atividade: Conceito de Tutoria On line


Refletir sobre tutoria on-line é uma maneira real de construir e inovar nossos conhecimentos, pois somente renovando nosso olhar diante desta nova possibilidade que invade o cenário educacional tecnológico que vamos estar mais envolvidos com os avanços na área educacional.
As tecnologias estão cada vez mais fascinantes e as informações são propagadas com uma rapidez fantástica, o que possibilita uma postura muito mais critica sobre determinados assuntos, neste sentido construir um conceito pontuando os aspectos relevantes de tutoria on-line é um desafio, pois este termo é fruto de muitas especulações.
Entendendo que o papel de um “tutor on-line” é extremamente importante para o desenvolvimento e bom andamento de um curso a distância é imprescindível que este educador seja consciente do que é a Educação a Distância (EAD) e como se desenvolve, que assim como qualquer outro processo de aprendizagem também tem suas dificuldades, peculiaridades, que compreendem desde a estrutura de funcionamento das plataformas educacionais até a efetivação do conhecimento, portanto o papel do profissional da EAD precisa acima de tudo compromisso e responsabilidade com a educação e a partir daí as outras características como: organização, iniciativa, criatividade, sensibilidade, competências, habilidade, atualização de conhecimentos,... são conseqüências.


Referências:
http://rancosta.blogspot.com;( acessado em 31/12/10-as 01:43)

Seguidores

Arquivo do blog